Reiki Xamânico Ama Deus - Xamanismo Guarani

Ama Deus é um sistema Xamânico de cura energética e elevação espiritual criado pelo brasileiro Alberto Aguas, baseado nos ensinamentos e nas práticas - com mais de 6000 anos - dos índios Guarani que foram passadas para ele pelos pajés, devido sua convivência harmoniosa com estes índios. Sua família e os índios se ajudavam mutuamente e por isso criaram este vínculo.

A chave deste sistema está na simplicidade. Para os guaranis, as palavras Amor e Deus são sinônimos somente o Amor é capaz de curar, Amor esse que vem da fonte inesgotável do universo. É o Amor do Deus Tupã. Acreditam também que todo desequilíbrio acontece por ordem espiritual, tudo começa no espírito. Quando a força externa (como um espírito não desejado ou energia estranha) é afastada, então o equilíbrio será retomado.

O Uirapuru é o pássaro sagrado da selva amazônica, e é o animal aliado da tribo Guarani e mensageiro espiritual, sendo sempre chamado quando se usa esta forma de cura.

Para o índio, respirar é o mesmo que rezar. A respiração é o que liga nosso corpo ao nosso espírito. Existem praticas no sistema Amadeus que fortalecem essa ligação. É chamada de rotina espiritual.

As técnicas utilizam visualização, intuição e imposição de mãos. O sistema se baseia na passagem da energia por um canal criado entre o ser humano (O Guerreiro), a Divindade Tupã e a Mãe Natureza, gerando uma conexão com os Espíritos que habitam a natureza como as Árvores, Animais, Plantas, Pedras, Cristais, Raios, Ventos... etc. Por ser um técnica de canalização da energia universal também é chamado de Reiki Xamânico Ama Deus.

Os símbolos Ama Deus permitem que a energia seja aplicada de forma presencial ou a distância. Além de pessoas, pode-se aplicar em animais, plantas e também limpar energeticamente objetos e ambientes. Entre outras funções estes símbolos podem auxiliar na paz interior e mundial, vibrar positivamente pele bem do planeta, pedir sonhos premonitórios, exorcismos, viagens astrais, desenvolver a terceira visão e etc.

Publicado por: Fernando Ribeiro da Silva