Dr. Bach

   Nascia em 24 de setembro de 1886, em Moseley, num vilarejo perto de Birmingham, Inglaterra, Edward Bach.
Idealista e muito ligado a natureza, formou-se em Medicina em 1912, conseguindo em 1913 os diplomas de Bacteriologista e Patologista, e o de Saúde Pública em 1914.

    Em 1917 sobrecarregado com o trabalho do hospital e sem respeitar os avisos do corpo, teve uma grave hemorragia, sendo submetido a uma cirurgia de urgência, quando foi retirado um tumor, recebendo o aviso que a doença poderia fazer metástase e talvez não tivesse mais que três meses de vida. Após um período de repouso, voltou ao trabalho. Além de não pensar na doença, voltar a trabalhar em função do seu objetivo lhe dava energia e, em pouco tempo já estava completamente recuperado. Seus colegas não compreenderam o que havia acontecido.

    Foi neste período, trabalhando no London Homeopathic Hospital, que entrou em contato com uma doutrina homeopatica, de mais de cem anos antes do seu tempo, cuja cura era mais guiada pelos sintomas mentais que pelos físicos, descrita por HAHNEMANN.HAHNEMANN:   Christian Friedrich Samuel Hahnemann - médico que revolucionou os métodos terapêuticos com a descoberta do principio "Similia similibus curantur" ou "semelhante cura semelhante", cujo livro "Organon da Arte de Curar", publicado em 1810, fundamentou sua doutrina e métodos dando origem a Homeopatia.

    Em 1926, Bach, já era conhecido pelas pesquisas de nosódios.Nosódios:   O nosódio é um medicamento homeopático preparado com amostras patológicas de animais ou vegetais. Ou seja, o próprio agente patológico se torna um remédio potente no processo de cura. Nosso organismo, por meio das células dos sistemas linfático e sanguíneo, reconhece e procura eliminar qualquer corpo que lhe seja estranho. Portanto, quando recebe agentes causadores da doença em doses homeopáticas, trabalha com toda a sua força para eliminá-los. *Texto retirado do livro "A cura da cândida - Eu consegui. Você também pode", p. 88. Desde a época de sua formação, Bach notou que o temperamento do paciente e seu interesse pela vida, tinham muita influência sobre a evolução de sua doença.

    Quando conheceu a homeopatia, reconheceu nela muito do que já acreditava e tornou-se um homeopata. Chegou a preparar 7 medicamentos homeopáticos, a partir de bactérias intestinais, os nosódios intestinais de Bach, muito úteis no tratamento das doenças crônicas. No entanto, no período em que exerceu a homeopatia, prosseguiu em sua pesquisa pessoal e, aos poucos, foi percebendo que buscava algo além do que havia sido alcançado por Hahnemann.

    Desenvolveu então o seu sistema de remédios florais.

    Os florais são preparados por métodos (luz do sol ou calor do fogo) que permitem trazer, para a água pura da fonte, os padrões energéticos característicos de cada flor. Esses padrões de energia ao entrar em contato com os campos sutis do paciente, removem os bloqueios que impedem o pleno desenvolvimento de seus potenciais, possibilitando assim as transformações necessárias à cura.